www.tribusbox.pt

Blog

Porque apostamos em brinquedos de madeira?

Porque apostamos em brinquedos de madeira?

Quando nos visitam aqui a casa, perguntam-nos muitas vezes porque razão há tanto brinquedo de madeira.

Bem, a razão principal tem a ver com o facto de ser apaixonada pela natureza; depois porque adoro plantas, árvores; depois porque sempre mexi muito em madeira, sempre adorei os diferentes cheiros, a textura da resina... é algo que não sei explicar muito bem.

Nasci e cresci nos arredores de Lisboa e tinhamos um pequeno quintal...mas um grande terreno florestal perto da nossa casa onde eu ia apanhar pinhas (adoro pinhões), ramos e raminhos (eu sou do tempo em que se fazia aquela sopa de terra com folhas e em que o "milho" era aquela inflorescência amarela dos jarros (Araceae).

Agora trabalho com madeira, com cascas...e as diferentes texturas, os cheiros...continuam a surpreender-me!

Depois sempre achei os brinquedos de madeira mais "naturais", sustentáveis. Temos brinquedos de plástico, temos. Mas evito. Mas sei que cada tipo de brinquedo estimula diferentes tipos de competências cognitivas, por isso não somos "radicais"!

Mas também sempre achei que os brinquedos de madeira eram de maior duração (eu tenho uns brinquedos que têm mais de 50 anos) e, de alguma forma, menos perigosos (pelo menos não se partem com tanta facilidade como os restantes... é a realidade aqui em casa).

Quando adquirimos brinquedos em madeira (e quando os fazemos na nossa Oficina Tribus), temos em atenção o tipo de madeira e o acabamento da peça (o polimento de cantos e das arestas, a cera utilizada, as colas, as tintas). Isto porque há pequenos "terroristas" escondidos nestas pequenas escolhas: há tintas, ceras, vernizes ou colas que têm elementos tóxicos como metais pesados ou compostos orgânicos voláteis (COV's) que, ao entrarem para o nosso organismo, vão se acumulando dentro das células e provocam perturbações renais, lesões cerebrais, danos no sistema nervosos central, podendo estar inclusivé relacionados com o aparecimento de alguns tipos de tumores.

Por estas razões, todo o cuidado é pouco ao escolhermos o material com que trabalhamos. As outras crianças são também as nossas crianças. 

Quem mais é apaixonado por materiais em madeira?!

 


×
!-- Google Tag Manager (noscript) -->